Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Operação Apina: Agiotas praticavam usura contra indígenas em Pedra Branca

ELEN COSTA – Os agiotas retinham os cartões e documentos dos indigenas

Material apreendido

Nesta quarta-feira (22), a Polícia Civil, por meio da delegacia de Pedra Branca do Amapari, com apoio da Coordenadoria de Recursos Especiais (CORE), deflagrou a primeira fase da Operação Apina.

De acordo com o delegado Antério Almeida, durante a ação, foram cumpridos três mandados de busca e apreensão domiciliar, sendo dois em Pedra Branca do Amapari e, o outro, em Macapá. Todos com o objetivo de apurar os crimes de estelionato, apropriação indébita, extorsão e usura praticados contra indígenas de diversas aldeias da Etnia Waiãpi.

“As investigações demonstraram que, desde o ano de 2014, três indivíduos emprestavam dinheiro para indígenas, com juros exorbitantes e, para garantir o pagamento do valor emprestado, retinham os cartões bancários das vítimas, com suas respectivas senhas, bem como suas documentações pessoais e não os devolviam. Representei pelas buscas e, hoje, cumprimos os mandados nas residências dos suspeitos, onde foram apreendidos diversos documentos que pertencem às vítimas, como: carteiras de identidade e de trabalho, certidões de nascimento, títulos eleitorais, cartões de crédito com as respectivas senhas, cartões de programas federais como ‘Bolsa Família’, ‘Auxílio Brasil’ e ‘Benefício de Prestação Continuada’. Apreendemos também, mais de R$ 26 mil, uma arma de fogo, munições, ouro em pó, cadernos de contabilidade e celulares”, explicou o delegado.

Delegado de Pedra Branca

Duas pessoas foram presas em flagrante e, além dos crimes citados, responderão por posse ilegal de arma e munição, e crime de usurpação de patrimônio público da União.

A autoridade policial informou ainda, que, aproximadamente, 150 índios da Etnia Waiãpi encontram-se num ciclo interminável de empréstimos, sem receber seus salários, aposentadorias e seus benefícios federais durante anos, sem ter meios de subsistências para prover sua alimentação e saúde, sendo vítimas de agiotas que se aproveitam de suas vulnerabilidades.

Os dois presos serão encaminhados para à audiência de custódia.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

PL vai com Furlan em Macapá

O atual prefeito de Macapá, Antônio Furlan, anunciou em suas redes sociais que o Partido Liberal, atual sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro, estará em seu

Leia Mais »