Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Mulher que mandou matar o marido para fugir com o amante foi presa em Manaus

Uma mulher que estava foragida há dez anos da Justiça amapaense, por ter mandado matar o próprio marido, foi presa nesta segunda-feira (24), na cidade de Manaus, no Amazonas. Eliete Nascimento Cruz Mota, é condenada a mais de 16 anos de reclusão. A captura da criminosa se deu graças à interação entre as policias civis do Amapá, através do delegado Leonardo Fabrício Leite, e daquele Estado.

“Foram mais de 20 dias de trabalho para que esse mandado fosse cumprido. Inicialmente, tínhamos informações que a foragida estaria em Rio Preto da Eva. Entrei em contato com o delegado de lá, que informou que o endereço era um sítio da família e que ela iria esporadicamente. Depois, constatamos que havia alguns endereços em Manaus onde ela poderia estar. Após realizado um crivo, identificamos o endereço”, explicou Leite.

Segundo consta nos autos, a vítima, Elesbão Viana Neto, foi morta em julho de 2003, na sua residência, localizada na rua São Januário, no bairro do Muca, na zona sul de Macapá, com diversos disparos de arma de fogo. Ainda de acordo com o Ministério Público (MP), os autores do homicídio foram identificados, processados e condenados.

Após várias diligências, foi descoberto que Eliete e seu amante foram os mandantes do crime. O MP narrou, ainda, que na época dos fatos, mulher era companheira da vítima e o comparsa dela, seu motorista. Poucos meses após o delito, ela e seu cúmplice, que abandonou a esposa e os quatro filhos, foram morar no Estado de Rondônia.

A motivação para o crime, conforme o órgão acusador, foi motivo torpe e praticado de forma que dificultou a defesa da vítima, em razão da surpresa do ataque. Agora, Eliete está à disposição do poder judiciário e nos próximos dias deve ser recambiada para o Amapá.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

PL vai com Furlan em Macapá

O atual prefeito de Macapá, Antônio Furlan, anunciou em suas redes sociais que o Partido Liberal, atual sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro, estará em seu

Leia Mais »