Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Integrante de bando especializado em roubos a residência morre em confronto na Norte-Sul

Um criminoso identificado como Walace Dias Alves, de 19 anos de idade, o “Kikito”, morreu no início da madrugada deste sábado (20) na zona norte de Macapá, ao tentar bater de frente com a Companhia de Operações Especiais (Coe) do Bope.

De acordo com o tenente A. Leite, a equipe foi informada pelo Ciodes que por volta das 21h, um grupo de criminosos armados havia praticado um roubo no bairro Novo Horizonte e fugido em um carro modelo Celta de cor vermelha.

O veículo foi interceptado e abordado por uma equipe do 2° Batalhão da Polícia Militar (PM) na rodovia Norte/Sul, nas proximidades do bairro Infraero I, mas um dos ocupantes conseguiu sair do mesmo e correu em direção a uma área de mata.

Foi pedido reforço policial e a equipe da Coe intensificou as diligências às margens da rodovia, vindo a avistar o suspeito, por volta da 0h, próximo ao Hospital do Amor.

O mesmo continuou empreendendo fuga e recebeu ordens de parada e voz de prisão, mas desta vez, ao chegar perto de um muro, ele sacou uma arma da cintura e efetuou os disparos contra os militares, que revidaram a ação.

Na troca de tiros Kikito levou a pior e morreu antes de ser atendido pelo socorro médico que foi solicitado. Durante a perícia, com o ele foi encontrado um revólver calibre 38 com numeração suprimida e três munições deflagradas.

Ainda segundo informações repassadas pelo oficial, Kikito integrava uma organização criminosa e carregava em seu curriculum vários roubos a residências. O bando a qual o criminoso pertencia, agia sempre com extrema violência.

Há cinco dias, um professor de capoeira foi assassinado quando teve sua casa invadida por uma quadrilha. A vítima, Claudemir Vilhena Tavares, tentou impedir que a família fosse agredida pelos assaltantes e acabou recebendo um tiro na cabeça. As investigações apontam que os responsáveis pelo crime, são membros do bando de Kikito, que já tinha passagens pela penitenciária, onde respondeu por roubo.

“Alguns integrantes dessa quadrilha já morreram em confrontro com a polícia. Esse indivíduo era reconhecido por diversas testemunhas. Contra ele haviam vários Boletins de Ocorrências pelas delegacias. Pelos nossos levantamentos, ele estava envolvido nesses inúmeros assaltos a residências nessa região do Parque dos Buritis, Infraero I e II. Inclusive, havia um clamor por parte da população para que as forças de segurança chegassem a esse bando que amarrava, ameaçava e agredia as vítimas”, explicou A. Leite.

Nas redes sociais, ele costumava exibir armas de fogo. Um relógio e um anel dourado, que aparece em um dos vídeos no braço e no dedo do bandido, foi recolhido pelos peritos da Politec.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias