Envolvido na morte de sargento da PM em 2014 morre durante operação da Força Tarefa

Dayan Ramon Modesto Frazão, de 31 anos de idade, morreu no início da manhã desta terça-feira (9), durante o cumprimento de mandados de busca e apreensão da Operação Carga Pesada II, da Força Tarefa de Segurança Pública (FTSP).

Segundo informações, ao tentarem cumprir a ordem judicial e prender o criminoso, o mesmo não se rendeu e disparou contra os agentes. O confronto aconteceu na casa onde o bandido estava, localizada na avenida Padre Vitório Galiane, no bairro Nova Esperança – zona oeste de Macapá. No imóvel foram apreendidos um quilo de cocaína, um revólver calibre 38 e jóias em ouro.

Dayan, tinha passagens pelos crimes de tráfico de drogas, homicídios e roubos. De acordo com os levantamentos da polícia, ele era o principal responsável pela comercialização de entorpecentes naquela região. Ainda segundo informações, Dayan Ramon estava envolvido na morte do sargento da Polícia Militar (PM), Luiz Eduardo Vieira de Moraes, ocorrida no dia 6 de junho de 2014, durante uma tentativa de assalto a uma lanchonete, no Centro da capital.

O militar, que tinha 37 anos quando foi assassinado, estava no estabelecimento e reagiu, impedindo a ação criminosa. Ele trocou tiros com os assaltantes e acabou atingido. O sargento morreu no Hospital de Emergências (HE).

PM Luiz Eduardo Vieira, assassinado em 2014

No tiroteio, um dos bandidos também foi baleado e morreu no local. Os outros conseguiram fugir, mas foram capturados posteriormente.

Operação Carga Pesada II

A Força Tarefa de Segurança Pública do Amapá cumpriu mandados de busca e apreensão nos bairros Santa Rita e Nova Esperança, em Macapá, e apreendeu, além de outros materiais, telefones celulares e mídias. Ninguém foi preso.

A ação foi um desdobramento da Operação Carga Pesada, deflagrada no dia 17 de março, cujo objetivo foi o combate ao tráfico de drogas e a apuração do furto de 70 armas de fogo e 3.500 munições de uma empresa privada, na zona norte da cidade, em maio do ano passado.

Depois de analisar o material apreendido, a polícia identificou três homens, dois de 31 e um 24 anos de idade, com fortes indícios de estarem traficando maconha e cocaína no Estado. Um deles trabalha como motorista de aplicativo e é quem realiza a entrega do entorpecente.

Os investigados, que já responderam pelo crime de tráfico de drogas, poderão responder novamente pelo mesmo crime. Em caso de condenação, poderão pegar uma pena de até 15 anos de reclusão mais pagamento de multa.

Fazem parte da Força Tarefa de Segurança Pública a Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Militar, Polícia Civil, Iapen e Sejusp. Em 15 dias, a FTSP realizou nove operações, sendo quatro somente da Polícia Federal.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

PSB segue com Furlan em Macapá

O advogado Juliano Del Castilho assumiu nesta sexta-feira (01) a titularidade da Secretaria Municipal de Agricultura do município de Macapá. Juliano é filiado ao PSB/AP

Leia Mais »