Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Acusados de aplicarem golpes pelas redes sociais em Macapá são presos pela polícia de Goiás

Agentes da Polícia Civil do Amapá e do Grupo Especial de Investigações Criminais (GEIC) da cidade de Caldas Novas, em Goiás, cumpriram dois mandados de prisão preventiva expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Macapá.

Os presos são pessoas acusadas de associação criminosa, falsidade ideológica e fraude eletrônica, na modalidade estelionato.

Segundo informações, os criminosos induziram dezenas de vítimas ao erro e obtiveram vantagens financeiras, causando grande prejuízo econômico a várias pessoas em Macapá, operando tratativas maliciosas pela rede mundial de computadores, com o chamado “golpe do perfil falso”, onde as vítimas são ludibriadas com conversas ardilosas em aplicativo de mensagem.

Consta no inquérito policial que um dos integrantes teria cadastrado terminais telefônicos, em nome de terceiros (também vítimas), e criado endereços eletrônicos falsos, para operarem o golpe e expropriar os valores.

O delegado Nixon Kennedy, titular da 9ª Delegacia de Polícia da Capital e que presidiu as investigações, revelou que os investigados teriam se agregado a ideal comum, visando obter ganho ilícito e, com divisão de ações e tarefas, teriam ajustado ações fraudulentas para aplicar recorrentes golpes pela internet.

Ainda segundo Kennedy, os investigados são naturais do interior do Estado do Maranhão, mas recentemente passaram a residir em Caldas Novas, cidade turística, onde ostentavam suas aquisições.

As duas instituições já iniciaram as tratativas legais para o recambiamento dos presos ao Amapá.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

CNJ afasta magistrado do Amapá

O ministro Luis Felipe Salomão, corregedor Nacional de Justiça, determinou o afastamento cautelar do juiz da vara de Execuções Penais de Macapá/AP, João Teixeira de

Leia Mais »