Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Três elementos armados surpreenderam vítima no pátio de casa nos Congós

Um homem de 36 anos foi executado no fim da tarde desta terça-feira (23), no pátio da residência em que morava, localizada no fim da avenida Luis Alves Cunha, conhecida como 21° do bairro Congós – Zona Sul de Macapá -, próximo a uma área de passarelas.

O assassinato foi registrado por volta das 17h50. Equipes do 1° batalhão foram acionados e confirmaram o fato. De imediato, fizeram o isolamento para que a perícia da Politec não fosse comprometida. A vítima, identificada como Luiz Carlos Silva dos Santos, foi atingida com vários disparos de arma de fogo.

Populares contaram ao delegado Leonardo Alves, da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (Decipe), que três homens armados e a pé, saíram de uma das pontes e, sem falar nada, passaram a atirar na vítima que estava consertando um freezer. Depois de atingir o alvo, o trio empreendeu fuga correndo pelo mesmo lugar.

“A informação repassada por vizinhos e parentes que moram nos fundos é que ele foi surpreendido quando concertava esse eletrodomésticos. Ele estava de costas e nao percebeu a chegada dos sujeitos que, sem abordagem nenhum, dispararam mais de dez vezes contra o mesmo”, detalhou Alves.

De acordo com o sistema do judiciário, Luiz Carlos respondia pelos crimes de tráfico de drogas e roubo. Cujos fatos de deram em 2017 e 2022, respectivamente.

“Essa vítima tinha passagens, mas os relatos que ouvimos é que ela era uma pessoa tranquila. Há dois anos ele se mudou da cidade de Santana para este lugar, onde trabalhava com a esposa, aqui mesmo, vendendo comidas e bebidas. Não era usuária, não tinha dúvidas com traficantes e ao que tudo indica, não tinha ligação com nenhuma facção criminosa”, ponderou o delegado.

Ainda segundo informações repassadas à autoridade policial, a família de Luiz Carlos desconhece que ele estava sofrendo algum tipo de ameaça. O delegado revelou que pela falta de uma possível motivação as investigações irão começar do ‘zero’.

“Não há nenhuma hipótese do que tenha levado os autores a praticarem esse homicídio. Só sabemos que dois deles usaram pistolas calibre 380 e um utilizou revólver calibre 38. Vamos solicitar algumas câmeras de segurança da redondeza para ajudar a esclarecer, mas de plano, não temos nada em relação aos suspeitos”, finalizou Leonardo.

O corpo de Luiz Carlos foi removido para o Departamento de Medicina Legal (DML).

Militares da Companhia de Operações Especiais (Bope) ajudam nas buscas pelos atiradores.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias