Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Quatro suspeitos de matar pedreiro no Macapaba morrem em troca de tiros com a Rotam

foto ilustrativa

Quatro indivíduos, suspeitos de uma execução no Conjunto Habitacional Macapaba, na zona norte de Macapá, morreram em uma troca de tiros com a Ronda Ostensiva Tática Motorizada (Rotam), do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O confronto aconteceu na tarde desta terça-feira (28), horas após o crime.

Segundo informações, as equipes foram acionadas pelo serviço de inteligência da Polícia Militar (PM) para averiguar a denúncia sobre a presença de integrantes de uma organização criminosa, que estariam armados e vendendo drogas no local. Os infratores também eram os principais suspeitos do homicídio ocorrido há uma semana no bairro Brasil Novo, onde uma criança de 8 anos de idade, filha da vítima fatal, foi baleada no pé.

Ainda segundo informações, foram iniciadas as incursões na região e quando os policiais chegaram nas proximidades da quadra 12 do habitacional, avistaram o bando e tentaram se aproximar do mesmo, mas foram recebidos com disparos de armas de fogo, e revidaram à ação.

Na intervenção Elisson Lobato Lopes, Ezequiel Miranda Rodrigues e Michel Abreu Correa foram alvejados e morreram na hora. Um quarto suspeito, que não foi identificado foi socorrido e conduzido pelo Samu para o Hospital de Emergências (HE), onde morreu depois de ter dado entrada.

Em posse dos bandidos foram apreendidas quatro pistolas e um revólver calibre 38, e várias porções de substâncias entorpecentes.

No decorrer da operação, o delegado Mauro Ramos, da Polícia Civil, compareceu ao local informando que os meliantes confrontados pelas equipes de Rotam possuíam as mesmas características físicas e vestimentas dos infratores que, horas antes, executaram Adriano Melo caldas, de 24 anos de idade, que ocorrera pouco tempo antes, em um canteiro de obras da Prefeitura de Macapá, no conjunto.

Foi necessário o apoio do 2º Batalhão da PM e do Grupo de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro) para fazer o isolamento e preservação na cena do confronto.

A perícia foi solicitada e a Polícia Científica do Amapá (PCA) compareceu ao local.

Os armamentos e os objetos dos suspeitos foram apresentados na delegacia.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

PL vai com Furlan em Macapá

O atual prefeito de Macapá, Antônio Furlan, anunciou em suas redes sociais que o Partido Liberal, atual sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro, estará em seu

Leia Mais »