Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Pedra Branca: Suspeito de duplo homicídio morre em confronto com a Coe

Um criminoso acusado de envolvimento em um duplo assassinato ocorrido na sexta-feira (30) em Pedra Branca do Amapari, morreu em troca de tiros com a Companhia de Operações Especiais (Coe). O confronto aconteceu na manhã deste sábado (1)

Segundo informações, a equipe da Coe foi acionada para dar apoio e reforçar o policiamento no município, com o intuito de de localizar e prender os irmãos Juninho Mendes da Silva, 22 anos de idade, e Jarbas Mendes da Silva, de 20, acusados de serem os autores do crime.

Na cidade, os militares receberam informação sobre o possível paradeiro dos suspeitos. Eles então se deslocaram para uma área rural de Pedra Branca, até uma propriedade rural, na Linha A. Lá, eles fizeram o cerca e avistaram um Juninho tentando fugir pelos fundos da casa, com uma arma em punho.

Jarbas Mendes se rendeu

Assim que notou a aproximação dos policiais, o criminoso passou a efetuar tiros em direção aos mesmos. Houve revide e Juninho levou a pior. Ele foi atingido na região do abdômen e não resistiu. Jarbas, que estava dentro da residência acompanhado da mãe e do padrasto, se rendeu e foi preso. Os irmãos Mendes tinham uma vasta ficha criminal e estavam com mandado de prisão em aberto.

A pistola calibre 380 com um carregador contendo quinze munições, usada por Juninho para abrir fogo contra a equipe, foi apreendida apresentada à autoridade policial. Jarbas também foi conduzido para a unidade da cidade.

Eles são os principais acusados das mortes de Jeférson Silva dos Anjos, de 19 anos, e Ramon dos Santos, de 18. Conforme levantamentos policiais, as vítimas estavam no pátio de uma residência, localizada no cruzamento da rua Perón Vaz de Caminha e na avenida Imperial, no bairro Riviera, quando surpreendida pela dupla de irmãos, que efetuou vários disparos e, em seguida, fugiu.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias