Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Empresa vai investir R$ 2 bilhões em usina termelétrica no Matapi em Santana

Projeto vai gerar ainda 100 empregos diretos e 600 indiretos

A empresa CL RJ 017 Empreendimentos S/A, uma holding de investimentos com sede no Rio de Janeiro, apresentou nesta quarta-feira (21), em audiência pública realizada na Câmara de Vereadores de Santana, o EIA/RIMA (Estudo de Imapcto Ambiental) do projeto Usina Termoelétrica Matapi II, que deverá ser implantado em um terreno do lado direito da ponte do Rio Matapi, onde funcionou tempos atrás a indústria de pescados Leal Santos, no município de Santana-AP.

A construção da usina requer um investimento estimado em R$ 2 bilhões, com uma estrutura que seria abastecida por gás natural, uma opção de combustível com menor impacto ambiental em comparação a outras alternativas. A proposta busca fornecer energia por meio da utilização de uma tecnologia moderna conhecida como Ciclo Combinado, combinando turbinas a gás e a vapor.

“A geração de energia se dará por meio de gás líquido que será transformado em gasoso, sendo queimado na turbina a gás para acionar o gerador”, explicou o gerente de negócios da empresa, Christian Celeste.

Dentre os benefícios destacados para o Amapá, a empresa enfatizou a garantia da segurança energética, com capacidade de suprir grande parte da demanda do estado, além de proporcionar a criação de 100 empregos diretos e 600 indiretos. O diretor da CLRJ, Marco Antônio Marcial, explicou que a empresa tem atuação no Amazonas, Maranhão, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Bahia e que busca novas possibilidades de participar e expandir a capacidade de geração de energia.

Para conduzir esse processo, a Sema formou um Grupo de Trabalho (GT) composto por técnicos da pasta. A equipe será responsável por uma avaliação criteriosa sobre o pedido de licenciamento feito pela CLRJ. A gestora da pasta, Taisa Mendonça, destacou que a audiência pública possibilita esclarecimentos à comunidade. “Também é o momento em que a Sema vai analisar o que a empresa está propondo para instalação do empreendimento no nosso estado”, complementou Taisa.

A UTE Matapi II terá capacidade de geração de 639 MW de energia, o suficiente para abastecer 600 mil residências, e será interligado ao Sistema Interligado Nacional (SIN).

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias