Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Dupla de criminosos morre em confronto com o CHOQUE na ponte do Jarbas

Na tarde desta segunda-feira (25) dois criminosos morreram em uma troca de tiros com o Choque, do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O fato aconteceu por volta das 13h, na Rua Clodoaldo da Silva Matias, em uma região conhecida como Ponte do Jarbas, no bairro Jardim Felicidade, na zona norte de Macapá.


De acordo com o capitão João Paulo, comandante da companhia de Choque, com o apoio do canil do batalhão, o policiamento foi intensificado naquela região, por causa das inúmeras denúncias sobre o intenso tráfico de entorpecentes e circulação de suspeitos portando armas de fogo em via pública, no intuito de intimidar a população. Durante as incursões os militares avistaram um grupo de indivíduos suspeitos que, ao perceber a chegada das guarnições empreendeu fuga, efetuando disparos as mesmas.
“Foi feito o acompanhamento de um dos elementos que entrou em uma residência que servia como base para essa facção e, novamente, ele atirou na direção das equipes. Diante do perigo eminente, houve a reação onde o infrator foi atingido”, disse João Oliveira.


Ao mesmo tempo, outros militares visualizaram mais um dos indivíduos correndo com uma arma na mão e adentrando em outra casa, a pouco metros de onde ocorreu o primeiro tiroteio. Eles tentaram verbalizar com o sujeito, porém, o infrator passou a disparar. “Diante da injusta agressão foi necessário reagir. Esse segundo elemento também foi baleado na troca de tiros. Chamamos o socorro de urgência, mas quando o Samu e o Corpo de Bombeiros chegaram ambos tinham morrido”, completou o capitão.

Um dos bandidos foi identificado como Geyson Marques Ferreira, de 23 anos, conhecido como “Pascoal”. O outro, até o fechamento desta matéria, estava sem identificação. A polícia sabe que a dupla era integrante de uma organização criminosa que domina aquele lugar. Após consulta no sistema de dados da Justiça, foi detectado que Pascoal estava foragido da penitenciária. O mesmo era tido como uma das lideranças do crime na região.


“Ele tinha vários faccionados que ficavam fazendo a sua segurança. Era um criminoso altamente violento e costumava ameaçar e expulsar moradores para usar seus imóveis como ponto de encontro dessa organização”, detalhou o oficial.


A perícia e remoção dos corpos foram feitas pela Polícia Científica. Ao termino dos trabalhos, para os procedimentos legais, as equipes se dirigiram até o Ciosp do Pacoval onde apresentaram a ocorrência e dois revólveres calibre 38, sendo um deles com numeração suprimida, além de dez porções de crack e 14 de cocaína.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

PL vai com Furlan em Macapá

O atual prefeito de Macapá, Antônio Furlan, anunciou em suas redes sociais que o Partido Liberal, atual sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro, estará em seu

Leia Mais »