Viciado fere companheira com golpes de faca e tesoura no Buritizal

Ato será enquadrado como tentativa de feminicídio

Uma tentativa de feminicídio foi registrada na noite desta sexta-feira (10), nas dependências da feira do produtor do bairro Buritizal – zona sul de Macapá. A vítima foi ferida com vários golpes de arma branca nas pernas, pelo companheiro, identificado como Alessandro da Silva Trindade, de 30 anos, conhecido como “Popó”.

Feira do Buritizal

Segundo o que foi apurado no local, Popó que é usuário de drogas e tem passagem pela penitenciária pelo crime de roubo, não gostou de ter encontrado a mulher, Ruanna Mayara Lopes Leão, de 28 anos de idade, na companhia de outro viciado, dentro da caixa d’água da feira, onde costumam se reunir para  consumir o entorpecente.

O vigilante do logradouro contou à nossa equipe que toda a confusão iniciou por volta de 20h. O trabalhador revelou ainda, que Popó também esfaqueou o outro indivíduo e que, mesmo ferido, ele fugiu do lugar e não foi localizado.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e quando as equipes do 1° batalhão chegaram, Popó passou manter a companheira ferida em cárcere privado, ameaçou matá-la e, em seguida, cometer suicídio.

Foi necessário o acionamento dos militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope).

“Ao chegarmos, conseguimos ter o contato visual com o causador da crise, mas a vítima estava desacordada e, por está razão, não pudemos vê-la”, disse o sargento Sadrack do 1° BPM.

De acordo com informações, as negociações foram feitas pelo Choque. O suspeito estava sob efeito de drogas e, por isso, estava bastante agressivo. Porém, cerca de horas depois, ele decidiu se entregar.

Popó depois de se entregar

Foram encontradas pelos agentes da segurança pública, uma faca e uma tesoura, que a polícia acredita terem sido as armas usadas para lesionar Ruanna e o outro elemento que fugiu.

Equipes do Corpo de Bombeiros foram chamadas para fazer o resgate da vítima do alto da caixa d’água. Os militares tiveram dificuldade para retirá-la do local.

Ruanna havia perdido muito sangue e foi levada desacordada para o Hospital de Emergências (HE). Enquanto que Popó, que estava com um mandado de prisão em aberto, foi conduzido para a Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), onde será adotado os procedimentos cabíveis.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias