Urgente: Ministério Público pede ao Tjap o fim da greve dos professores

O Ministério Público do Amapá ingressou nesta quinta-feira (15) com ação no Tribunal de Justiça do Amapá declatória de ilegalidade da greve dos Professores do Amapá. A ação, com pedido de tutela anteciapda, terá como relator o desembargador Agostinho Silvério.

Na ação o Ministério Público requer a declaração de abusividade e ilegalidade do movimento grevista, retorno imediato das atividades em sala de aula e multa diária ao Sindicato no valor de R$ 20 mil em caso de descumprimento. Assinam a ação os promotores Iaci Pelaes Reis e Laercio Mendes.

No inicio deste mês, os promotores receberam os representantes do Governo do Estado do Amapá e do Sindicato dos Professores na tentativa de um acordo extrajudicial para o fim da greve.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

PSB segue com Furlan em Macapá

O advogado Juliano Del Castilho assumiu nesta sexta-feira (01) a titularidade da Secretaria Municipal de Agricultura do município de Macapá. Juliano é filiado ao PSB/AP

Leia Mais »