Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Rotam atua contra criminosos acusados de tortura de rivais; dois morrem em confronto

Dois suspeitos de envolvimento na execução de Anderson Lima Ramos, de 24 anos, e na tortura da companheira dele, cujo fato ocorreu na tarde deste domingo (10), morreram em confronto com Ronda Ostensiva Tática Motorizada (ROTAM) do Bope. A ação policial aconteceu nesta segunda-feira (11).

Segundo o tenente Eliatan, ao tomar conhecimento da barbárie, onde a esposa da vítima teve dois dedos das mãos decepados com uma faca, as equipes da ROTAM passaram a diligenciar pela capital, no intuito de localizar e prender os acusados.

O primeiro a ser encontrado foi Robson dos Santos, o “Gaspar”. Ele foi detido por uma guarnição do 8° Batalhão da Polícia Militar (BPM) no bairro Marabaixo IV, na zona oeste de Macapá, e confessou ter participado do crime. Indagado e sem saída, Gaspar delatou os comparsas.

Com o apoio do serviço de inteligência da PM e da Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), foi possível descobrir o paradeiro dos demais suspeitos.

Em uma localidade rural na Vila do Trem, à altura do km-9, da BR 210, os agentes prenderam Janaína Shara Assunção de Queiroz, de 21 anos, conhecida como “Alerquina”. Com ela foi entrado um revólver calibre 38.

No mesmo instante, em outro ramal da vila, os policiais avistaram um elemento e tentaram fazer a abordagem do mesmo. Contudo, de acordo com a PM, o indivíduo empreendeu fuga e do meio da plantação começou a efetuar disparos contra as equipes.

Teve início uma intensa troca de tiros e Wellington Wesley Magalhães Fagundes, o “Palhacinho”, de 25 anos, foi baleado e morreu antes que pudesse receber atendimento médico. Com o criminoso foi apreendida uma pistola calibre ponto 40. Ainda segundo a polícia, Palhacinho tinha passagens pelo crime de roubo.

Enquanto faziam a apresentação de Gaspar e Alerquina na Delegacia de Homicídios, no Ciosp do Macapaba, a ROTAM tomou conhecimento de mais um envolvido no crime e o local que ele estaria escondido, e retomoi as diligências.

As equipes se dirigiram para a comunidade de Lagoa e localizaram Francinei Ramos. O suspeito recebeu ordem de parada, mas conforme relatório, ele correu para o interior de uma residência e ao perceber que estava cercado, abriu fogo em direção aos militares, que revidaram a ação, baleando o mesmo. Francinei não resistiu.

Contra ele, segundo informações, pesava uma acusação de estupro de vulnerável.

A barbárie

Anderson foi executado com um tiro na cabeça, dentro da casa onde morava, no ramal do Bonito, no km 17, na localidade de Ilha Redonda.

O crime foi praticado na frente da companheira da vítima, e gravado pelos próprios criminosos. Nas imagens, Anderson aparece de joelhos ao lado da mulher. Logo depois, ele é morto com um disparo e várias facadas.

Anderson teria passado a noite ingerindo bebida alcoólica com algumas pessoas e se envolveu em uma confusão. Ele e a esposa chegaram em casa no início da manhã e pela tarde, os infratores invadiram a residência.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias

PL vai com Furlan em Macapá

O atual prefeito de Macapá, Antônio Furlan, anunciou em suas redes sociais que o Partido Liberal, atual sigla do ex-presidente Jair Bolsonaro, estará em seu

Leia Mais »