Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Polícia prende envolvido em morte na Gruta

Uma equipe da Ronda Ostensiva Tática Motorizada (Rotam), do Bope, prendeu na tarde desta quarta-feira (26), um dos suspeitos de ter participação na morte e desova de Lohan Breno de Oliveira da Silva, de 22 anos de idade, cujo corpo foi encontrado na tarde do dia anterior, na zona sul de Macapá.

Efraim da Silva Palheta, de 26 anos, foi capturado em uma área de pontes da avenida Violenta Mont’alverne, no bairro Novo Buritizal, também na zona sul da cidade. Em depoimento, ele confessou seu envolvimento no assassinato de Lohan e revelou que foi o responsável por atrair a vítima para a emboscada.

Segundo Efrain, Lohan foi levado pra uma casa abandonada, usada por usuário de substâncias entorpecentes – que fica na mesma rua onde o ele foi preso -, e executado com golpes de faca e canivete.

O delegado Ederson Martel, da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Pessoa (Decipe), disse que a prisão de Efrain se deu graças à integração entre as forças de segurança.

“Após fazer o local de crime, a Decipe passou a fazer diligencias para identificar os autores, foi quando os policiais da Rotam fizeram contato, porque eles haviam recebido denúncias anônimas sobre os possíveis executores desse homicídio e trocamos informações. Esse infrator foi localizado e assim que os militares adentraram a área de passarela, avistaram o mesmo e deram ordem de parada. Porém, ele não acatou e empreendeu fuga, correndo para dentro de uma residência que depois os policiais descobriram ser a casa dele.
O suspeito foi capturado e no quarto do imóvel foi encontrada uma quantidade significativa de drogas que estavam escondidas em um roupeiro, pouco mais de R$ 1,6 mil em espécie, máscara e roupas utilizadas durante as ações criminosas”, contou u o delegado.

Efraim alegou que Lohan teve a morte decretada porque estava devendo quantia de, aproximadamente, R$ 7 mil para traficantes. Ele contou, também, que teve a ajuda de dois comparsas para a execução do crime. As identidades dos mesmos não foram divulgadas para não atrapalhar as investigações da Polícia Civil (PC).

“Há uma divergência sobre o carro usado para desovar Lohan na Gruta. Mas, as investigações irão nos revelar qual foi o veículo usado”, garantiu Martel.

A autoridade policial acredita que pelo menos cinco pessoas estejam ligadas à morte de Lohan, inclusive, um usuário de drogas que teria lavado a cena do crime.

O corpo de Lohan, conhecido como “Lorranzinho”, foi encontrado boiando na Gruta do bairro Universidade, que fica na travessa José Trajano. Foi um morador da região que passava de canoa pelo local, que viu uma sacola plástica, com um grande volume e ao se aproximar descobriu que se tratava de um cadáver. A perícia constatou que ele foi vítima de facadas. Um dos golpes atingiu o pescoço de Lohan e por pouco ele não foi degolado. Outras perfurações foram encontradas no peito da vítima que estava amarrada.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias