Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Foragido após juiz rever decisão, motorista que matou idoso se entrega à Polícia

Ruan Carlos Carvalho do Santos, de 36 anos, motorista que atropelou e arrastou até a morte um idoso de 68 anos, se apresentou à polícia e já está no Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) do Amapá, onde deve ficar recluso até o julgamento.
Segundo informações do delegado geral da Polícia Civil, Cézar Vieira, Ruan Carlos, acompanhado de um advogado, se apresentou no início da noite desta terça-feira, 6, na Delegacia Especializada em Acidentes de Trânsito (Deatran). Ontem mesmo ele foi levado à audiência de custódia, onde a justiça decidiu manter a prisão preventiva dele.


O caso
Ruan Carlos foi flagrado por câmeras de segurança no dia 1º de fevereiro atropelando e arrastando Antônio Gomes, de 68 anos de idade. A vítima que estava em uma bicicleta foi atingida no cruzamento da Rua General Rondon com a Avenida Pedro Américo. Ela chegou a ser arrastada por cerca de 500 metros no para choque do carro. Ruan tentou fugir do local sem prestar socorro, mas afoi contido por populares. O idoso foi levado para o Hospital de Emergências (HE), mas não resistiu aos ferimentos.
O teste do bafômetro feito em Ruan apontou 1,22 mg/L para embriagues.
Ruan Carlos foi conduzido no Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp) e depois apresentado à Justiça, porém, acabou solto após um equivoco do juiz plantonista.
O Ministério Público (MP) entrou com o pedido de prisão e 24 horas depois o magistrado mandou prender, preventivamente, o motorista, que de acordo com informações, já respondeu por outro crime de trânsito.
O juiz que deu a liberdade a Ruan Carlos voltou atrás e reconheceu que houve um erro na interpretação do resultado do teste do etilômetro.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias