Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Dia D: Polícia Civil fiscaliza 150 medidas protetivas no AP

Operação Átria combate crimes de violência contra a mulher

Como parte das ações pelo Dia Internacional da Mulher, a Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), através da Polícia Civil (PC), promoveu nesta quarta-feira (8), o lançamento da Operação Átria no Amapá. O objetivo é intensificar o combate a crimes de violência contra a mulher.

A operação é realizada pelas polícias civis de todos os estados brasileiros e do Distrito Federal, sob coordenação Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), através da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp).

Além do combate à violência contra a mulher, por meio da apuração de denúncias, instauração de inquéritos policiais, realização de atendimentos às vítimas e cumprimento de mandados de prisão, a operação também promove ações educativas, como palestras, orientações e cursos.

No Amapá, mandados de prisão estão sendo cumprindo desde as primeiras horas do dia, nos 16 municípios. Na capital, cerca de 50 mandados devem ser executados e 150 medidas protetivas fiscalizadas.

“Além do cumprimento desses mandados, nós vamos fiscalizar as medidas protetivas de urgência. É importante frisar que, além da questão da segurança, essa campanha objetiva também a educação. Levando, inclusive, o combate a violência doméstica pra dentro das escolas”, enfatizou a delegada Sandra Dantas, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher e coordenadora da operação no Amapá.

Além da PC, a Polícia Militar (PM), Polícia Científica (Politec), Guarda Municipal (GM) e Polícia Penal (PP), participam das ações que acontecem desde o dia 27 do mês passado e seguem até o próximo dia 28.

“Sabemos da dificuldade que existe, das forças de segurança para levar os autores desses crimes até a justiça, de uma maneira mais célere e eficiente, até mesmo em caráter pedagógico, para que sirva de exemplo para que outros homens deixem de praticar essa conduta que, dentro do cenário da segurança pública, atualmente, está em um número muito elevado dentro da estática, até mesmo pela estrutura a esse enfrentamento. Mas, com o apoio do governo, estamos formando e alinhando tratativas para dar mais e melhores condições aos agentes que combatem esse tipo de violência”, poderou o delegado geral da Polícia Civil do estado, Cézar Augusto Vieira.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias