Search
Close this search box.
Search
Close this search box.

Acusado de envolvimento na morte de engenheiro em Macapá é preso no Rio de Janeiro

Um trabalho integrado entre a Polícia Civil do Estado do Amapá, da Coordenadoria de Inteligência e Operação da Secretaria de Justiça e Segurança Pública, da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro e de policiais militares do serviço reservado do 32° batalhão, resultou na prisão de um indivíduo de 23 anos, acusado de envolvimento no latrocínio de um engenheiro elétrico, ocorrido no dia 29 de julho, no centro de Macapá.

A captura do elemento aconteceu nesta segunda-feira, 25, em uma fazenda de recuperação para dependentes químicos, no bairro de São Silvestre, no município de Macaé, no Rio de Janeiro, mas somente hoje foi divulgada.

A vítima, Filipe Silva Bras, de 38 anos de idade, era do estado de São Paulo e estava a trabalho no Amapá. A mesma teve sua vida ceifada por conta de um aparelho celular, que foi levado pelos criminosos.

“Esse fato foi cometido por três indivíduos. Eles desceram de um veículo e abordaram a vítima em via pública, a qual reagiu e entrou em luta corporal com um dos criminosos. Em seguida, outro bandido atirou pelas costas do engenheiro, que veio a óbito. Identificamos o atirador, representei pela sua prisão preventiva e, no dia 5 de julho, conseguimos localizá-lo e prendê-lo. Os outros dois continuaram foragidos e com mandados de prisões em aberto. A partir do trabalho de inteligência, descobrimos o local onde um deles estava escondido. De imediato, solicitamos apoio da Ciop, que entrou em contato o setor de inteligência da Polícia Civil do Rio de Janeiro, que, por sua vez, mobilizou uma equipe para dar cumprimento ao mandado de prisão do foragido. Essa prisão, resultante do trabalho integrado entre as forças de segurança pública, é mais uma demonstração de que criminosos, considerados foragidos ou não, serão localizados e presos”, enfatizou Martel.

O preso foi encaminhado à penitenciária, onde permanecerá até ser recambiado para o estado do Amapá.

Facebook
Twitter
Email
WhatsApp

Deixe um comentário

Outras Notícias